Quais os passos certos para desenvolver um conceito comercial de sucesso?

A MBIT é, em si, a resposta a esta questão. Ao lado da equipa do Sr. Luis Pedro, desenha o seu programa de expansão em regime de franchising. Para tal, a nossa equipa propôs um projeto de interiorismo padrão fraturante, aplicou-o ao espaço piloto, observou-o e corrigiu-o, para agora o declinar para os outros pontos de venda, próprios e franchisados.

Esta é uma intervenção 360º uma vez que integra branding e arquitetura. O nosso leitor reconhece com facilidade logotipos como os da Coca-Cola ou do McDonalds? Não acha desafiante fazer o mesmo com o logo da sua marca? A equipa do Sr. Luis Pedro, e a MBIT, acham fundamental a criação de um excelente branding, longe do ego criativo do seu autor, capaz de corresponder à personalidade da marca e comunicar com o público-alvo de forma fácil e natural. Certeira e inequívoca!

Uma boa marca vale ouro. É aqui que tudo nasce! Depois, quando avançamos para uma expansão com uma rede de lojas, criamos um projeto de arquitetura que é a continuação – adequada – da solução da branding, assumindo-se igualmente como uma ferramenta de comunicação. Por isso lhe chamamos de “arquitetura funcional” ou “projeto de interiorismo”.

Branding e Arquitetura-Funcional, uma proposta 360º 

O objetivo é fazer intervir esta solução 360º no resultado final do volume de vendas. Sabia que isto é possível? Que o projeto de arquitetura de um espaço comercial deve induzir comportamentos reais de consumo? Por que motivo existem lojas que atraem mais pessoas que outras? E as fixam no seu interior mais tempo? Porque é que há lojas vazias e lojas cheias? Psicologia da cor, atração da luz, marketing dos aromas, novas tecnologias, exposição do artigo, higiene visual, facilidade da compra, vitrinismo…? Inúmeras são as variáveis desta imensa equação, mas que a experiente equipa do Sr. Luis Pedro domina como ninguém!

O sucesso de uma marca que opta por um regime de expansão em formato de franchising é medido em duas vertentes: pelo o volume de vendas de cada loja (que sustenta o ponto de venda) e pela atratividade da rede/conceito (que viabiliza a marca, cria especulação na imprensa e atrai investidores/franchisados). Sabemos que para tal, o projeto de arquitetura, tal como o de branding, não se deve preocupar com a conquista de um eventual prémio de arquitetura, mas sim permitir à marca alcançar prémios de faturação. Para cada marca é necessário definir um conjunto de emoções e comunica-las em todos os canais. As soluções preconizadas darão certo se houver compromisso com os resultados finais. É a isto que chamamos colaboração. De facto!

MBIT, a Lojas às bolinhas

Com mais de 25 anos de experiencia, a marca MBIT apresenta-se agora ao mercado na sua segunda geração de lojas, num projeto 360º de branding e interiorismo segundo uma imagem minimal, mas não minimalista. Privilegia a higiene visual, a singularidade da exposição, o destaque efetivo do produto e uma sofisticada solução iluminotécnica. A estratégia de expansão da marca assenta num plano nacional de abertura de espaços próprios e franchisados, numa clara atitude de proximidade com o seu mercado-alvo. As “lojas às bolinhas” prometem invadir o retalho português, em pontos de venda já visíveis no Porto e em Coimbra.

Luis Pedro

Author Luis Pedro

More posts by Luis Pedro

Leave a Reply

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.